23°C 34°C
Manaus, AM

Saúde orienta motoristas e pedestres sobre prevenção de ISTs e HIV durante blitz

Fotos: Mauro Neto / Secom

10/02/2024 às 08h40
Por: Portal In9 Fonte: Agência Amazonas
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Agência Amazonas
Foto: Reprodução/Agência Amazonas

Fotos: Mauro Neto / Secom

Quem passou pelo cruzamento das avenidas Codajás e Carvalho Leal, no bairro Cachoeirinha, na zona Centro-Sul de Manaus, nesta sexta-feira (09/02), presenciou uma movimentação diferente em frente à Fundação Hospitalar Alfredo da Matta (FUHAM). Uma banda de música da Polícia Militar do Amazonas, faixas, distribuição de preservativos e muita animação deram vida ao Carnafuham 2024, uma ação da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), organizada pela FUHAM, que teve como objetivo chamar a atenção dos participantes para os cuidados com Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e o vírus HIV.

Continua após a publicidade

“O Carnafuham é uma atividade que a Fundação Alfredo da Matta desenvolve há vários anos. A unidade possui um setor de IST, que são as Infecções Sexualmente Transmissíveis. Uma grande parcela das pessoas não tem conhecimento de que o Amazonas registra cerca de 2 mil casos de HIV por ano. Essa iniciativa tem caráter educativo, visando orientar a população sobre a importância de aproveitar o carnaval de forma responsável, segura e saudável, a fim de evitar situações de risco durante as relações sexuais”, declarou o diretor-presidente da FUHAM, o médico dermatologista Carlos Chirano.

Foto: Reprodução/Agência Amazonas
Foto: Reprodução/Agência Amazonas

Fotos: Mauro Neto / Secom

Apoio de entidades

O Carnafuham teve a participação de instituições e órgãos públicos, além das entidades da sociedade civil organizada. A representante Associação de Travestis, Transexuais e Transgêneros do Estado do Amazonas (Assotran), Carla Velasques, ressaltou o apoio à ação e diz que as pessoas já aceitam os preservativos e material informativo. “No início, que a doença aflorou no mundo, nós gays, éramos tidos como o principal grupo de risco, e hoje em dia essa realidade mudou, qualquer pessoa pode contrair o HIV, o importante é a prevenção, sempre”, afirmou Carla.

O coordenador do Fórum Amazonas das Organizações de ISTs, HIV/Aids, Hepatites Virais e Tuberculose, Dorval Santos, falou da importância da mobilização conjunta de Governo do Estado e entidades da sociedade civil organizada. “É superimportante a mobilização porque nós temos que debater e trabalhar juntos. Nós precisamos de prevenção, nós precisamos falar de saúde, nós precisamos nos juntar para que a população tenha mais prevenção para que ela não venha adoecer”, disse Dorval.

Foto: Reprodução/Agência Amazonas
Foto: Reprodução/Agência Amazonas

Fotos: Mauro Neto / Secom

Parceiros públicos

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) também participou do Carnafuham, como parceira da FUHAM no trabalho de prevenção às ISTs e HIV. “É importante destacar a integração entre a Fundação Alfredo da Matta e a FVS, ambas vinculadas à Secretaria de Estado da Saúde, que estão trabalhando juntas para promover medidas preventivas, especialmente contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis, que ainda representam um problema significativo”, afirmou Jair Pinheiro, Gerente Estadual de Tuberculose, HIV/AIDS e Hepatites Virais da FVS-RCP.

Como prevenir

A FUHAM tem atendimento diário na área de ISTs e HIV/AIDS. O enfermeiro Carlos Barros, gerente de Assistência em Infecções Sexualmente Transmissíveis da FUHAM, explicou os procedimentos de prevenção dessas doenças. “O lema da nossa campanha é a prevenção combinada, uma série de ações estruturais e comportamentais que possam ajudar o indivíduo a não contrair uma IST ou HIV. Então se usam várias estratégias, desde o uso do preservativo, a medicação pré-exposição ou pós-exposição ao HIV e também o uso do preservativo feminino e do gel lubrificante, mas a principal arma é a informação. O indivíduo tem que saber como essas IST podem se manifestar e principalmente como ele pode se prevenir para não contrair nenhuma IST ou HIV”, finalizou Carlos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias